Matérias

O que falta pra gente ser feliz é brincar de viver!

O que falta pra gente ser feliz é brincar de viver!

Ria um pouco mais da vida, dos erros e dos acertos!

Como as crianças fazem quando uma pega a outra na brincadeira sabe!? Caem logo numa risada frenética e contagiante não se importando sequer quem pegou quem!

Falta olharmos a vida como uma grande brincadeira, sem ficar obcecado em ganhar o prêmio final ou chegar antes que o adversário.

Precisamos aprender a não usar tanto a razão, o pensamento lógico e concreto, o foco fechado. Precisamos aprender a abstrair a mente, dar liberdade a mente para aceitar diferentes resultados, sem tanta rigidez, sem tanta cobrança, tanta frustração, arrependimento, medo, culpa, avaliação, pré-conceitos sobre tudo.

Criança pequena não fica remoendo suas decisões quando brinca, porque ela sabe que no mundo de faz de conta ela é LIVRE pra CRIAR, ela pode começar de novo, mudar de idéia, derrubar e construir quantas vezes ela quiser, ser o pegador uma hora e ser pego na outra, ganhar e perder, pois no final o que importa mesmo é o momento presente, o que importa é SER FELIZ e se DIVERTIR.

O universo interno da criança é absolutamente flexível, desestruturado, ele vai mudando e se moldando aos seus personagens ao longo da brincadeira de acordo com seus impulsos de vida✨, se experimentando diferente a cada novo momento.

Elas podem ganhar novos super poderes ou mesmo desistir de ser sempre o mesmo personagem. Afinal é muito chato ter que ser sempre a mesma coisa! Não é mesmo!?

A rigidez não cabe dentro da espontaneidade e criatividade de uma criança.

Elas se permitem criar, tentar e experimentar novas estratégias de jogo : às vezes correm pra chegar no piks, outras ficam paradas e tentam passar desapercebidas. Elas podem escolher diferente toda vez.

Agora é que vem o bônus: elas também repetem uma estratégia que não deu certo, pois elas não tem medo, elas sabem que aquilo que não deu certo, ficou no passado e portanto, toda tentativa é uma nova tentativa, por mais que pareça ser estruturada da mesma forma!

Só o adulto fica preso no passado, acreditando na permanência das pessoas e das coisas, acreditando que o que não deu certo uma vez, nunca mais vai dar.

A criança pequena só precisa lidar com as consequências de suas escolhas no momento presente, pois no fim; boas ou más para o “objetivo do jogo”, acertando ou errando, ganhando ou perdendo, o grande objetivo acima de tudo, esta mesmo em BRINCAR e ser FELIZ.

Vamos aprender com elas.

Nosso propósito aqui na terra é brincar JUNTO e ser feliz, é se dar permissão de tentar de uma forma e se não der certo, mudar tudo ou tentar denovo, quem sabe?

Não tem regra,

não tem padrão,

não tem probabilidade.

Sem culpa, sem medo de arriscar, assim como sem resistência e julgamento ao que se apresenta.

Podemos ser quem nosso coração pedir que a gente seja.

Podemos escolher quantas vezes a gente quiser.

Podemos nos equivocar quanto ao desfecho de um evento, mas isso não quer dizer que estamos no caminho errado.

Isso quer dizer apenas que estamos vivendo!!
O único caminho errado é acreditar que o seu presente não é como ele deveria ser.

O poder de criar sua realidade reside na essência da sua criança interior de ACREDITAR na sua liberdade e no seu poder de criar uma linda brincadeira de viver, feliz e repleta de gratidão, livre do medo adulto de fracassar, de não ser aceito, de não pertencer, de não ser bom o suficiente, de escolher o caminho errado, de cair, de não ser reconhecido, de se frustrar.

Viva a vida sem medo de ser feliz!

Tudo é parte do jogo da vida!

Não há certo ou errado!

Há apenas O VIVER e ser FELIZ!

Créditos: Mariana Nahas

Formada em Coach Positivo, trabalha como Terapeuta Integrativa. Encontra na meditação uma ferramenta fundamental para integrar a mente e o espírito.

Comentários do Facebook

comentários

Rádio Viva Zen

5.dez.2017

No Comments

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Taruga Tecnologia