Matérias

Matricaria chamomila L, a planta do perdão por Carol Viesi

Matricaria chamomila L, a planta do perdão por Carol Viesi

 

Como começar a falar dessa planta que por muitos é considerada tão frágil, tão inofensiva… Mas que na realidade é vigorosa, nutridora e acolhedora. O nome Matricaria deriva do latim que significa manter ou talvez de matrix, que está relacionado ao útero.

Os egípcios dedicavam a camomila ao sol e adoravam-na mais do que a qualquer outra erva, pelas suas propriedades curativas. Pesquisando historicamente, conseguimos encontrar diversas participações dessa planta nas civilizações, sendo elas sempre atreladas às mulheres, aos cuidados femininos, desde a saúde íntima, até a gestação, parto e cuidados com o bebê.

Tecnicamente falando, a camomila é antiespasmódica (inibe a motilidade da musculatura visceral), carminativa (redução dos gases intestinais), calmante, cicatrizante, tônica (atribui energia, força e revigora), emoliente (mantem os tecidos da pele macios), refrescante, anti-séptica, antialérgica e antiinflamatória… Será que é “só”por isso que gostamos tanto dela?


Já na visão holística, em que consideramos todos os aspectos do ser humano em seus diversos âmbitos, levamos em consideração as percepções que criamos ao longo dos anos e a sabedoria adquirida, ou seja, aquela que é ancestral e intuitiva. Estudando, encontrei diversos registros que mencionam a camomila como a planta que “liberta da culpa”, que traz o perdão! Talvez pelo fato de como a mulher era vista nas antigas civilizações, em que carregavam no corpo a culpa por existir, praticamente.

Achei interessante que os cuidados com essa planta já eram vastos… Banhos de acento, rituais de chá, compressas, macerações e medicamentos, que se ampliam nos dias de hoje e se desdobram em várias formas de apresentações como chás, óleos essenciais, hidrolatos, tinturas, homeopatias…

Os óleos essenciais podem ser usados para auxiliar pessoas que sofreram grandes traumas, trabalhar o perdão, fortalecer a esperança, eliminar o medo, gerando também o otimismo, acalmando e aliviando o estresse. Mas, nada mais convidativo do que um belo ritual de chás. Não é preciso nada demais, apenas reunir várias mulheres, servir um belo chá de camomila, apreciando o seu sabor, aroma e deixar fluir!
Com amor,
Carol

 

Comentários do Facebook

comentários

Rádio Viva Zen

13.abr.2018

No Comments

Deixe uma resposta

Desenvolvido por Taruga Tecnologia